Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \03\UTC 2007

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” (I Tss.5.18).

O ser humano tem a tendência de focalizar apenas as coisas negativas. Por exemplo, se alguém fala do governo, normalmente só se lembra de mencionar o que não foi realizado e o que deu errado na administração. Se falarmos do tempo, é para reclamar do calor, do frio, da chuva, ou da falta dela. Estamos sempre enfatizando aquilo que falta em nossas vidas. Assim, tornamo-nos pessoas que só reclamam, murmuram e lamentam.

Aliás, a murmuração foi um dos pecados cometidos pelo povo de Israel no deserto que mais ofenderam a Deus. O Senhor enviava o maná todos os dias, mas o povo não agradecia. Pelo contrário, reclamava de tudo, até das bençãos que Deus dava.

A palavra de Deus nos incentiva a termos em nossos lábios o louvor e a gratidão ao Senhor. Você pode fazer isso? Mas, pelo quê poderíamos agradecer? Talvez, num primeiro instante, pode parecer que não existem motivos. Porém, se pensarmos um pouco, logo nos lembraremos de inúmeras razões de agradecimento. Experimente fazer uma lista de tudo o que há de bom em sua vida: seus bens, seu emprego, seu salário, sua saúde, o alimento, os entes queridos, etc. De repente, você vai ver que, enquanto pensava naquilo que falta, estava se esquecendo de agradecer a Deus por aquilo que ele já lhe concedeu.

Se, ao fazer essa análise, você constatar que não tem nada para agradecer, lembre-se que você tem o dom da vida, que é um milagre de Deus. As pessoas podem fazer muito por você, mas sua vida só Deus pode manter ou tirar. Sua vida representa a oportunidade máxima para toda e qualquer realização ou aquisição que você possa conseguir. Agradeça a Deus por isso.

Talvez você pense que recebeu tão pouco e, por isso, é insatisfeito. Certa vez, Jesus contou uma parábola a respeito de um senhor que deu cinco talentos a um servo, dois talentos para outro, e um talento para o terceiro. Os dois primeiros servos trabalharam com aquele dinheiro e o multiplicaram, enquanto que aquele que recebeu um talento ficou magoado e ressentido contra o seu senhor. Aquele homem foi ingrato, não trabalhou com o dinheiro recebido e, por fim, perdeu o talento. Qual será a nossa situação? Achamos que recebemos pouco?

Certa vez Jesus juntamente com os seus discípulos pegou 5 pães e 2 peixinhos DEU GRAÇAS e o milagre da multiplicação aconteceu. Ás vezes nós queremos o milagre, mas não damos graças pelo pouco que temos. O milagre na sua vida só irá acontecer quando você der graças por aquilo que Deus te deu.

Sejamos gratos ao Senhor. Vamos trabalhar para que aquilo que o Senhor nos deu seja multiplicado. Esta palavra não é um incentivo ao comodismo, mas uma admoestação para que a ingratidão não tenha lugar em nossa vida.

Não nos esqueçamos de agradecer. Um dia, Jesus curou dez leprosos. Apenas um voltou para agradecer. Aí então, recebeu uma benção maior. Jesus lhe disse: “Vai em paz. A tua fé te salvou.” Na hora de pedir, forma-se uma grande multidão. Na hora do agradecimento, poucos aparecem.

Que estejamos no meio deste pequeno grupo que não perde a oportunidade de olhar para o céu e dizer: Senhor, muito obrigado!

Read Full Post »

Que a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo e o fogo do Espírito Santo esteja agora convosco no nome de Jesus! Iremos mergulhar nas escrituras sagradas, mais precisamente no livro de João 15 dos versículos 1 ao 16

A videira é uma planta fecunda; um simples ramo da videira produz muitas uvas. No Antigo Testamento, estas frutas simbolizavam a fecundidade de Israel ao fazer a obra de Deus nesta terra. Israel era a videira de Deus no Antigo Testamento, mas sempre visto em termos de degeneração e destruição. Falhou na missão de produzir o fruto desejado por Deus.

Cristo é o verdadeiro Israel (Gl 3.16) substituindo essa nação na missão de trazer a salvação ao mundo.A videira que vimos nesta alegoria de João 15 equivale ao “corpo” de Cristo nas epístolas Paulinas. Hoje somos representantes legais de Jesus Cristo nesta terra, somos embaixadores de Cristo graças ao sangue derramado na cruz do calvário.Aleluia! Glorificado seja o nome do Senhor.

Parafraseando esta passagem, podemos tirar alguns ensinamentos que o nosso Pai celeste nos passou:

Primeiro Ensinamento: A igreja que PERMANECE em Cristo PRODUZ fruto (vs 4)

“Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim”.

– Não podemos produzir frutos separados da palavra de Deus. Não existe essa possibilidade! Portanto, deixe a palavra de Deus viver em você!

Segundo Ensinamento: A igreja que RECEBE a mensagem de Cristo PRODUZ oração efetiva (vs 7)

“Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito”.

– A “conseqüência” de conhecermos a palavra de Deus é de termos uma oração efetiva. O que acontece em demasia hoje em dia são pessoas que não sabem orar a palavra de Deus e por isso não conseguem êxito, não são respondidas como esperariam.

Terceiro Ensinamento: A igreja que OBEDECE às ordens de Cristo PRODUZ maturidade e alegria espiritual (vs 10,11)

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo”.

– Uma igreja que permanece na palavra, passa a produzir frutos. Recebendo a mensagem de Cristo passa a produzir oração efetiva que por sua vez passa a obedecer às ordens de Cristo produzindo maturidade e alegria espiritual!

Certa vez eu ouvi de um pregador uma ilustração sobre maturidade que mudou completamente a minha vida espiritual. Imagine um pai. Casado e a sua esposa esperando um filho. Logicamente que à vontade do pai quando seu filho crescer é do filho se dar bem na vida… ter um bom emprego.. ser um profissional qualificado .. Médico dentista… correto?

Mas existe um, porém. Quando o filho nasce ele não pode imediatamente pegar um bisturi e dar para o filho, pois o filho ainda não cresceu. À vontade do seu pai é que o seu filho seja um excelente médico, mas ele tem que esperar que o seu filho CRESÇA para poder ser um.

Obedecer tem a ver com esperar… Esperando cria-se maturidade e com a vitória naturalmente nos alegramos no Senhor!

Que Deus te abençoe neste dia!

Paz!

Read Full Post »